0

Hi!

Olá pessoas!!J

Sentiram minha falta? Aposto que sim,porque eu senti! xD
O blog está na ativa novamente,cheio de novidades vindo por aí!
Por enquanto quero conhece los,por isso me adicionem no meu Facebook!See ya,kiss!


0

Blog em Manutênção!Fechado para balanço!^^'

1

Quadrinho do Dia!^^

1

OAB-PE garante que vai acompanhar investigações sobre preconceito no Orkut!



A matéria "Usuários do Orkut discriminam vítimas das enchentes no Nordeste; MP vai investigar", publicada no JC Online, já está entre as mais lidas e comentadas desta quarta-feira (7). A polêmica que envolve intolerância e preconceito, baseada no pseudo anonimato dos usuários que participam destas redes sociais, fez com que órgãos como o Ministério Público do Estado e a própria OAB-PE garantissem que iriam acompanhar de perto as investigações.


O presidente da OAB-PE, Henrique Mariano, afirmou, em nota enviada à imprensa, que a entidade vai acompanhar as investigações e as denúncias contra os membros da comunidade do orkut denominada “Odeio Nordestino” por parte do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e também da Polícia Federal. "A OAB-PE já tinha, inclusive, preparado uma denúncia para ser encaminhada ao MPPE quando foi informada que o órgão já estava tomando todas as providências", diz o texto.

Ainda de acordo com a nota, para Mariano, é impensável que as manifestações públicas feitas na comunidade fiquem impunes. Segundo ele, as condutas promovidas por esses membros configuram o crime de racismo tipificado no artigo 20, parágrafo 2º da Lei nº 7.716 (que trata dos crimes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional). "Nele, está determinado que será aplicada pena de reclusão de dois a cinco anos e multa se o crime previsto for cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza".
O presidente da OAB-PE lembra que de acordo com a Constituição Federal, o crime de racismo é imprescritível e inafiançável.

REPERCUSSÃO - Após a propagação do assunto, os proprietários da comunidade apagaram o tópico. A autora, identificada por "Júlia" mudou a foto do perfil e, em seguida, mudou o seu nome no site de relacionamentos. É dela a frase abaixo.

"Acho que os cabeçudos vão vir em massa pra SP, to muito preocupada com isso"



JC Online/ Divulgação

1

Droga de vuvuzela.

Marcadores: , , , ,


Tendo como uma função primária fazer uma barulheira em eventos esportivos, a vuvuzela teve uma segunda função no Peru: tráfico de drogas.

Segundo a polícia peruana, duas mulheres foram presas em frente a uma escola, em Lima, na terça-feira, tentando vender 100 papelotes de maconha abrigados no interior de vuvuzelas.

As vuvuzelas estão populares em todos os países que disputam o Mundial da África do Sul. Entretanto, o mais curioso é que o Peru não esteve no torneio.

Yahoo Esportes /Divulação

0

...


Tenso /Divulgação

2

Sofrer Bullying,é genético?!


Uma das palavras importadas que mais entraram em nosso uso corrente nos últimos tempos é o Bullying. Para quem preferiu não acompanhar discussões pedagógicas nos últimos anos, Bullying é cometer atos de violência física ou psicológica, que parte de um indivíduo com o objetivo de intimidar, contra outro incapaz de se defender. É mais comum entre crianças e jovens nas escolas.

Uma pesquisa da Universidade Duke (na Carolina do Norte, EUA) sugere que um gene relacionado a problemas emocionais apresenta uma “tendência” do portador sofrer bullying. O cromossomo responsável seria a versão curta do 5-HTT, que está ligado ao estresse.


O nível de “vulnerabilidade” ao bullying, segundo os cientistas, está associado à estrutura dos cromossomos 5-HTT, e a questão é se as cadeias cromossômicas são curtas ou longas. Entre as cranças que sofrem bullying, um terço das crianças com duas cadeias curtas apresentaram problemas emocionais. Esses problemas foram verificados em 29% das que possuem uma cadeia curta e outra longa, e 15% para os que possuem duas longas.

A conclusão desse papo genético é que a cadeia curta do gene (na qual houve maior número de crianças com problemas) é a responsável pelo transporte de um hormônio chamado Serotonina, que controla alterações de humor, emocionais, e o estresse.

Um grande número de vítimas de bullying com até 12 anos de idade apresentavam duas cadeias curtas do cromossomo. Em média, eles acumularam de seis a sete sintomas de depressão, ansiedade e dificuldades sociais relacionadas ao bullying.



Hypescience /Divulgação